Cinema: Filmes do Oscar

Oi gente, tudo beleza?!
Nesse domingo aconteceu a premiação do Oscar e, óbvio, eu estava vidrando na cadeira pelos indicados. Geralmente, eu não gosto muito da premiação, afinal, crítica de cinema é sempre relativa e a gente sabe que tem muito mais por trás de cada indicado e ganhador. Mas, dessa vez, eu gostei não só das indicações, como dos vencedores. Hoje eu quero falar um pouquinho da premiação pra vocês. Alguns momentos me marcaram muito, como a interpretação da canção Glory, de "Selma" (que ganhou de Melhor Canção Original), o Adam cantando Lost Stars, que eu amo, o Eddie Redmayne de "A Teoria de Tudo" chorando por ter ganho o merecido prêmio de Melhor Ator, entre outros. 
Abaixo, escolhi alguns filmes pra comentar as premiações e fica como dica também pra quem ainda não assistiu ;)


Sobre O Grande Hotel Budapeste
O Grande Hotel Budapeste levou as estatuetas de Melhor Figurino, Melhor Cabelo e Maquiagem, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Direção de Arte. Eu estava torcendo muuito pra ganhar de Melhor Fotografia também, mas perdeu pra Birdman. Wes Anderson é um diretor que eu gosto muito. As estéticas dos filmes dele no geral são muito bonitas e ele é incrivelmente bom em combinar um roteiro bom com cenas e planos lindos, em cenários super bem montados. Se você quer conhecer mais do trabalho desse diretor, eu sugiro o filme "Moonrise Kingdon".A respeito de O Grande Hotel Budapeste, eu não tenho nem o que falar. O filme é uma experiência visual maravilhosa pra quem assiste. É encantador e mereceu os prêmios que levou.

Sobre Boyhood
Boyhood teve várias indicações, porém, levou apenas um prêmio: o de Melhor Atriz Coadjuvante para Patrícia Arquette. Eu, sinceramente, achei uma pena. Minhas torcidas para a estatueta de Melhor Direção eram pra ele. Não que eu não tenha achado válido o diretor Alejandro Iñárritu ter levado o prêmio, Birdman realmente é um filme extraordinariamente bem pensado. Porém, Richard Linklater trabalhou 12 anos nesse filme. 12 anos! Não são 12 meses. No filme, nós acompanhamos o crescimento do personagem principal e, de quebra, o dos atores também, que se transformam pela passagem do tempo bem diante dos nossos olhos. O longa foi filmado ano após ano, desde 2002 até 2014. Linklater arriscou, não sabendo se 12 anos depois aqueles atores continuariam interessantes.O filme enaltece a beleza do ordinário, é natural e lindo. Não vemos o tempo passando dessa forma no cinema. Atores mirins fazem o personagem criança e outros atores fazem o personagem na fase adolescente e adulta. Jamais o mesmo ator. Se isso não é o bastante, o fato de ter tido paciência de iniciar uma obra e vê-la concluída todo esse tempo depois já qualificaria o diretor de Boyhood a ganhar o prêmio de Melhor Direção, na minha opinião.

Sobre Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância)
Birdman talvez tenha sido o filme mais comentado dessa premiação. E levou o prêmio de Melhor Filme. Um filme que começa com Michael Keaton flutuando em um camarim só de cueca não pode ser normal. E realmente não é. Mas porque foi tão comentado?
Vamos lá. Para começar, vamos abordar algumas partes técnicas. O filme tem planos sequências longos e contínuos. Quando você assistir, preste atenção em como a câmera passeia pelos ambientes, nós não vemos cortes como os filme usuais, nós acompanhamos os atores pelas trocas de ambientes e as transições de tempo são muito interessantes. O diretor quis assim porque, segundo ele, fazia parecer mais real. Ele queria que os atores se sentissem o mais próximo da vida real possível, e na vida real nós não temos edições. O roteiro ganhou de Melhor Roteiro Original e conta o drama de um ator em busca de sua identidade. Basicamente, é o tempo todo um conflito dele com ele mesmo e a forma como Alejandro Iñárritu transmite isso é brilhante, acompanhado da impecável atuação do Keaton, que por pouco não levou a estatueta de Melhor Ator. Nós nos sentimos na cabeça de Riggan, observando todo esse conflito. E eu já aviso, o final vai te surpreender (pro bom ou pro ruim, eu não sei. Depende da sua interpretação). Deixando claro, Birdman não é um filme de super-herói e não tem super-ação. É a história de um ator que interpretou um super-herói. E Michael Keaton curiosamente, vocês sabem, é o ator que interpretou Batman. Coincidência? 

Eu preciso fazer uma consideração
Quando for assistir a filmes, principalmente que ganharam ou concorreram ao Oscar, não espere o usual padrão Hollywood. Padrão Hollywood não ganha Oscar. Ganha Oscar quem sai do lugar-comum. Por isso, é muito comum esses filmes causarem estranhamentos. E é por essa mesma razão que eu quis trazer esses pontos pra vocês. São pontos que valem a pena considerar quando você está assistindo uma obra cinematográfica: partes técnicas, artísticas e de entretenimento. Lembre-se que tudo conta ponto.

Os outros filmes também são muito bons e eu recomendo Whiplash, A Teoria de Tudo e Selma (que é a história da luta do negro pela igualdade nos EUA, vale a pena ver!).
Façam um favor: assistam e deixem as suas opiniões nos comentários. Quero ver como vai ser na visão de vocês. :D

Um Beijo e até a próxima ;*

Postar um comentário